Como levar cerveja no avião?
Se cerveja é sua lembrança de viagem preferida, esse post é para você!

Quando o assunto é o que pode e o que não pode entrar na mala - e no avião -, sempre ficam algumas dúvidas entre os passageiros.

Com o final do ano já chegando e com as férias de braços abertos, é bom ficar por dentro dessas pequenas e úteis informações para viajar sem stress.

Afinal, para quem curte cerveja, trazê-las como lembrança de viagem (ou de presente) é sempre uma boa pedida. Por isso listamos algumas dicas e respostas para você não passar perrengue no aeroporto.

Em caso de dúvidas, deixe nos comentários que iremos correr atrás das respostas para te ajudar!

- Posso trazer cerveja no avião?

Sim, pode! E não apenas cerveja em lata, em garrafa também. Inclusive, já aproveitando, pode trazer outras bebidas, como cachaça e vinho.

- Mas embale bem suas mercadorias!

Se você estiver trazendo garrafas, a boa é enrolar no jornal, no plástico bolha, em isopores próprios e até nas camisas sujas. 

Qualquer que seja o material escolhido, a técnica irá trabalhar para amenizar os impactos que toda mala sofre e ajuda a preservar suas compras.

- Existe limite de bebidas por passageiro?

Sim, variando também entre voos nacionais e internacionais. Para os dois casos vale ficar atento: o limite é de litros, e não garrafas/latas. 

Em voos nacionais: cada passageiro pode levar até 05 litros de bebida na mala de mão (que o acompanha na cabine), desde que o teor alcóolico não ultrapasse 70% e que as garrafas não ultrapassem a marca de 1 litro. As embalagens devem estar lacradas também. Comprando mais do que isso, a mala deve ser despachada.

Em voos internacionais: cada passageiro pode levar até 12 litros - que corresponde a 16 garrafas de vinho! No caso dos embarques internacionais, as bebidas têm que ser despachadas na mala.

- Posso comprar mais bebidas?

Você pode ir além dos números mencionados. Ao desembarcar no Brasil, você pode adquirir mais bebidas no Duty Free. O limite é de até 24 garrafas, que devem estar seladas e acompanhadas de notas fiscais.

- Guarde as notas de compra

Vale a pena guardar suas notas de compras, só para evitar qualquer dor de cabeça - em especial com a cota de até USD 500 permitidos. Lembre-se que as bebidas entram neste limite.

- Varie nos rótulos

Grandes quantidades da mesma bebida podem chamar a atenção dos fiscais, que podem achar que você irá comercializar o produto. Uma boa solução é variar nos rótulos.


E vale lembrar: você não pode abrir as garrafas ou latas durante o voo!

SUA REAÇÃO?

Conversas no Facebook



Conversas no Disqus