Irmãs criam cerveja feita com água de rosas em homenagem às mulheres
Daisy e Monique Avelar, da cervejaria Dümf, de Brasília, criaram uma Session IPA feita com água de rosas.

Irmãs criam cerveja feita com água de rosas em homenagem às mulheres

Nada  mais irritante para uma mulher que gosta de cerveja do que esse papo de “cerveja para mulher”.  Mas brincar com receitas e fazer uma cerveja com “toques femininos” pode cair muito bem. Que o digam as irmãs Daisy e Monique Avelar, da cervejaria Dümf, de Brasília. Elas criaram uma Session IPA feita com água de rosas.  

Foi exatamente há um ano, para celebrar o Dia Internacional da Mulher, que a cerveja Água de Rosas foi criada. Daisy conta que buscava, sim, uma bebida para agradar paladares femininos, “mas que não fosse fraquinha”.

Em casa, ela costuma ter água de rosas, comprada em lojas de produtos árabes, para fazer doces. Ao bater o olho no vidrinho, não teve dúvidas em usar a água na “cerveja feminina” que planejava fazer.

“Usamos a água de rosas pela simbologia, mesmo. Nós gostamos de IPA e imaginamos que uma Session IPA poderia resultar em uma cerveja leve, refrescante, com esse toque delicado da água de rosas. Logo no primeiro teste com a cerveja, ficamos apaixonadas com o resultado”, conta Daisy.

Com 5% de teor alcoólico e 65 IBU, a Session IPA Água de Rosas caiu no gosto dos amigos. Elas fizeram uma segunda brassagem e alteraram o lúpulo. Decidiram, para a terceira leva, que a receita original tinha ficado melhor: com Simcoe no dry hopping.

As irmãs começaram a fazer cerveja há um ano, ao lado dos respectivos maridos. Monique e Fernando são químicos. Daisy trabalha com educação e estuda, atualmente, gastronomia e Hugo trabalha em restaurante e é cervejeiro caseiro há cinco anos.

O sucesso da cerveja com água de rosas animou o quarteto a criar a cervejaria Dümf, em processo de se tornar uma cigana, para poder comercializar o rótulo. O nome da cervejaria é a inicial dos quatro sócios.

“Fizemos muitas pesquisas para chegar na receita final. Demos sorte porque a primeira ficou boa de cara. A cerveja ficou leve, com drinkability alta. Imagina comer uma pétala de rosa. Tem um gostinho todo próprio. Na cerveja, o cheiro da rosa é semelhante ao gosto. Vamos nos lançar no mercado com ela e vamos ver o que acontece”, afirma Daisy.

Siga a coluna no Instagram: @lupulinario

Para falar com a Lupulinário escreva para lupulinario@gmail.com

SUA REAÇÃO?

Conversas no Facebook



Conversas no Disqus