3 cervejarias cariocas com rótulos inusitados para seguir no Instagram
Com uma pegada muitas vezes escrachada, ao contrário do que reza a "lei da gourmetização", cervejarias artesanais brasileiras tem unido muito bom humor e ousadia na escolha dos nomes de suas cervejas. Veja nossa lista com 3 cervejarias cariocas que estavam inspiradas quando batizaram suas criações.

1. Aqueles Caras

Aqueles Caras é uma cervejaria cigana que nasceu no Rio de Janeiro durante o Mondial de la Bière 2015. Seu primeiro rótulo, APA Puta Que Pariu, faz um trocadilho óbvio com seu estilo American Pale Ale e a expressão popular mais utilizada no Brasil. A ideia do nome veio na época em que Christian, fundador da cervejaria, havia resolvido largar a vida corporativa para dedicar-se à cerveja. Ele literalmente mandou tudo para a PQP e foi brassar! Algumas pessoas dizem que o nome soa agressivo, mas muitas outras morrem de rir com o rótulo e acabam virando fã da cervejaria, que além de criar rótulos despojados, faz uma das melhores APA's brasileiras atualmente. A APAPQP foi premiada com uma medalha de bronze em 2016 na Copa Cerveza de Americas, realizada em Santiago, no Chile. A cervejaria conta ainda com outros rótulos sugestivos como a What The Hell, uma Munich Helles; a IPA Puta Que Pariu, uma American IPA e a Pilsen das Galáxias, uma American Lager com dry-hopping. 

2. Bierteria

A Bierteria é mais uma das cervejarias cariocas nascidas no Mondial de la Bière de 2015 e que seguem crescendo no mercado de cerveja artesanal carioca. Criada por um casal cervejeiro, ou melhor, um casal lupulado, como um de seus rótulos diz, a Bierteria batiza suas cervejas com nomes que tem tudo a ver com o dia a dia dos casais. A "DR" é uma receita clássica de Witbier que leva coentro e cascas de limão em sua composição. É leve e refrescante, exatamente tudo o que você precisa ao fim de uma DR: leveza e frescor. 

Já a TPM é uma cerveja estilo Sweet Stout, contendo em sua composição NIBS de cacau embebidos por uma bebida típica do Maranhão, a tiquira, para trazer à experiência da TPM um leve sabor e aroma de chocolate. A ideia é fazer com que as TPMs possam ser mais tranquilas. A TPM foi premiada com a Medalha de Bronze no Festival Brasileiro da Cerveja em Blumenau/SC (2017).

3. Nude

Recém nascida, a Nude chega ao mercado chamando atenção com sua Session IPA feita com doses cavalares de Citra e Cascade. São 45 IBU's suportados pelo teor alcoólico de apenas 4,7%. O rótulo é um dos mais escrachados nas prateleiras atualmente, ao mesmo tempo que percebe-se que foi muito bem produzido. A proposta da Nude não é só sair mandando nudes por aí após a bebedeira. A ideia central é ser uma cervejaria transparente, quase que sem roupa, para o seu público. Por isso, o Jow Silva, cervejeiro por trás da marca, faz questão de divulgar sua receita e ensinar como fazê-la em seu canal no Youtube

SUA REAÇÃO?

Conversas no Facebook



Conversas no Disqus